Fantasia

Todos os dias ela olhava pela janela esperando, aguardando e sonhando, sua fantasia procurando.

Os céus negros pelas nuvens de tempestade constante, raios e trovões ressoam adiante.

Do alto da torre negra, sua prisão e seu lar, esperava, aguardava um herói vir salvar.

Muitos já tentaram e muitos ali falham. Seus corpos e armaduras são avisos para os incautos.

Noites e dias sem esperança perder, presa a sua fantasia de liberdade um dia ter.

Mas o seu cruel carcereiro, seu vilão atormentado, um mago corrompido de poderes demoníacos e que jamais a iria deixar. Não permitiria sua liberdade, não a deixaria escapar.

Demônios e dragões vigiavam a masmorra contra quem viesse se aproximar, havia espectros em cada canto, sempre a espreitando e ela sabia que era observada, podia se sentir tocada pelos suas gélidas garras a sua pele a arranhar.

E nessas noites mais terríveis ele a vinha visitar, a violava e maltratava, a fazia chorar e sangrar e nessas noites quando ele acabava ela rastejava ate a janela, se pulasse não conseguia, vários feitiços não a permitia, então ela esperava, esperava e aguardava, aguardava e sonhava e sua fantasia encontrava.

Advertisements

2 thoughts on “Fantasia

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s